Anvisa se reune com governadores que pretendem importar vacina Sputnik

Anvisa se reune com governadores que pretendem importar vacina Sputnik

A Anvisa e os representantes do Consórcio de Governadores do Nordeste tiveram nessa quarta-feira uma nova rodada de reunião técnica para discutir o pedido de importação da vacina Sputnik V. A primeira ocorreu na terça.

Dessa vez, a Anvisa tirou dúvidas sobre as regras definidas nas leis brasileiras sobre a importação da vacina. Os representantes dos estados indicaram que já estão buscando as informações necessárias, inclusive com outros países.

Os estados pedem a importação excepcional de 70 milhões de doses. A Anvisa solicitou informações detalhadas sobre esses pedidos aos governos do Acre, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia e Sergipe.

A Sputnik V é desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia, e representada no Brasil pelo laboratório União Química. No dia 6 de março, a farmacêutica brasileira pediu autorização de uso emergencial de outros 10 milhões de doses da vacina no país.

A análise na Anvisa deveria durar sete dias, mas foi suspensa no dia seguinte. De acordo com a agência reguladora, mais de 40% dos documentos exigidos não foram entregues ou estão incompletos. Diante dessa situação, a Anvisa decidiu que vai buscar essas informações diretamente na Organização Mundial da Saúde e na Agência Europeia de Medicamentos, para tentar agilizar a análise.

Publicado em 07/04/2021 – 21:04 Por Victor Ribeiro, Repórter da Rádio Nacional – Brasília

(13)

radiopazpalmas
radiopazpalmas
A rádio da família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *