Eleição para conselheiros tutelares pode ser suspensa em Araguacema por suspeita de fraudes

Eleição para conselheiros tutelares pode ser suspensa em Araguacema por suspeita de fraudes

A eleição para conselheiros tutelares em Araguacema, na região central do Tocantins, pode ser suspensa por suspeitas de fraudes. A votação foi no último dia 6 de outubro e entre as possíveis irregularidades estão a falta de assinatura dos eleitores. O Ministério Público Estadual (MPE) entrou com ação para que a eleição seja suspensa imediatamente.

O órgão informou que foi constatado que, em duas seções eleitorais, a urna eletrônica registrou número superior de eleitores em relação à quantidade de assinaturas no caderno eleitoral. As informações também estão presentes em um boletim de ocorrência.

Segundo o promotor de justiça Anton Klaus, na seção onde 230 votos foram computados, nenhum morador assinou o caderno eleitoral. Para ele, a falta de assinatura impossibilita a comprovação de voto. De acordo com relatos de candidatos, em uma urna eletrônica um eleitor conseguiu votar mais de uma vez.

Por causa dos problemas, uma Ação Civil Pública pública foi ajuizada com pedido de liminar para suspensão imediata do processo e anulação da fase final da votação. A ação ainda requer, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, nova votação e apuração dos votos em local com estrutura adequada.

O G1 entrou em contato com a Prefeitura de Araguacema e aguarda um posicionamento sobre o caso.

(0)

radiopazpalmas
radiopazpalmas
A rádio da família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *