“Setembro Amarelo”: Igreja espalha mensagem de prevenção contra suicídio, em Vila Velha

“Setembro Amarelo”: Igreja espalha mensagem de prevenção contra suicídio, em Vila Velha

A Igreja Metodista Wesleyana de Vila Velha, no Espírito Santo, participa da campanha “Setembro Amarelo”, cujo foco é a prevenção do suicídio. O alto índice de suicídio “não só na cidade, mas em todo o mundo, inclusive entre clérigos” foi um dos fatores determinantes para o envolvimento da igreja na campanha, que escolheu o tema “A vida vale a pena ser vivida”.
De acordo com o bispo Luis Fernando Hammes, Superintendente Regional da Oitava Região Eclesiástica da Igreja Metodista Wesleyana, o suicídio “não pode ser encarado como natural pela igreja”.
“Há uma conjunção de fatores que podem levar uma pessoa a este ato de desespero. Daí começou a surgir entre nós o desejo de encher as pessoas de vida e ‘expulsar’ a morte”, disse o bispo Hammes, em entrevista exclusiva ao Guiame.
A campanha realizada na igreja pretende “trazer o debate para dentro dos muros eclesiásticos e buscar um diálogo sério sobre o tema”, afirma o bispo.
Para ele, “espiritualizar, de modo barato, o tema, nos custa caro”.
“Temos clérigos e leigos dentro das igrejas que já cometeram um ato contra a própria vida, e que não são levados tão a sério”, revela Hammes, que mostra a importância da prevenção ao dizer que “é preciso levar esperança para quem pensa em tentar contra a própria vida”.
Casado com Tânia e pai de Gabrielle e Giselle, o bispo Hammes acredita que estar envolvido numa campanha desse porte “é levar significado para a existência”.
“Não basta ao ser humano existir, é necessário viver. E Jesus é nossa vida. Veio para trazer vida e vida com abundância. Ações como esta revelam para a sociedade que existe um povo evangélico antenado com o discurso social sério”, justifica.

(0)

radiopazpalmas
radiopazpalmas
A rádio da família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *